Archive for the ‘ cronica ’ Category

Meu herói

Da série: Coisas Que Só Acontecem Comigo

Saio da aula de dança cansada e compro na esquina uma porção de pão de queijo e três garrafinhas de água.

Andando apressada para pegar o metrô, balanço a sacola que se rompe e arremesa uma garrafa como um projétil.

Gelada e suada ela segue em linha reta quase sem atrito, descendo os lances de escada em velcidade impressionante e ameaçando a vida dos transeuntes.

Até que um homem de camisa social e óculos sobe correndo os degraus, desvia das pessoas, mata a garrafa no pé, faz uma embaixadinha, pega com a mão e me entrega como se não fosse nada.

Ele segue, impassível, sem notar meu espanto e admiração.

Meu herói!

Anúncios

SuburbAna

Para @hijanuou

Depois de um dia cansativo ela está com a moral baixa e a bolsa pesada. Considera não ir para casa. Não o congestionamento novamente!

Ela tenta esperar o rush dos carros passar, mas a vontade de um chuveiro quente e uma cama amiga é maior. Compra uma bebida e segue para a resignação fedorenta do transporte público.

Quando o primeiro ônibus encosta ela adentra com a raiva e a ansiedade de quem está pronta para empurrar e ser empurrada, mas sua investida não encontra vítima. O carro está vazio.

Desconfiada, ela paga e senta em um banco alto, com a bolsa sobre os joelhos, observando.

E então acontece. Como um cometa Halley, uma conjunção de fatores rara e sublime: um motorista com pressa e avenidas vazias.

O ônibus acelera e o motor ronca alto, as curvas quase atiram a passageira para fora do banco e reviram mais ainda os cabelos que já voam felizes com o vento que entra por todas as janelas.

A noite está fresca e agradável naquela Rebouças onde semana passada o mesmo ônibus ficara duas horas engarrafado.

Mas hoje não.

Hoje é vento e felicidade abrindo o peito. É bom estar viva.

Ah. Os pequenos prazeres suburbanos!